15 de fev de 2016

A noite em Roma

Sempre sonhei em conhecer alguns monumentos históricos, como o Panteão Romano, que foi tema de um trabalho na época de faculdade. Acho que até tenho repetido muito por aqui, sobre a minha vontade de conhecer tantos lugares que apresento em cada post. Acontece que, sim, realizei muitos sonhos de uma vez só, desde que cheguei na Itália. E muito mais do que eu esperava, eles se concretizaram de forma sublime, encantadora, romântica e surpreendente.

Em um momento de crise, desilusão e medo, que vivemos no Brasil, mesmo com as ameaças de ataques terroristas, tudo na Europa parece ainda leve, principalmente pelo fato de a segurança não ser tão falha quanto estamos acostumados nos países latino-americanos. Roma foi o lugar que mais amei conhecer. Tanto pelo clima de cidade grande-pequena, quanto pela quantidade de coisas lindas que se pode conhecer de uma vez só. E se "o céu do Brasil é mais azul", o da Itália pode ser mais branco, e quem liga? 

Sobre a vida noturna, eu não saberia dizer de baladas e bares, mas conhecemos o Panteão de noite, sob essa lua maravilhosa, além de alguns cafés bem fofos, que se espremiam em corredores de pedra, oferecendo vitrines convidativas e comidinhas com preço também atraente. Fomos mais uma vez à Fontana di Trevi. Fomos à um teatro e demos uma volta maluca à pé, a procura de qualquer coisa, só para conhecer, só para nos perder e encontrar de novo. E quer saber? Nem precisávamos nos encontrar, porque valeu cada pedacinho desse passeio! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário