26 de jun de 2014

I 'Donut' care

Hey, guys! :) Hoje é dia de links aqui no blog, com dica de um site que eu simplesmente ADORO e há algum tempo está guardado aqui para indicar a vocês. Não tem nada a ver com roupas ou sapatos, como é de costume por aqui, mas -melhor que isso- é um blog de garotas, que propõem levantar questões sobre a feminilidade nos dias de hoje, usando textos simples e imagens em aquarela para ilustrar assuntos nem um pouco dispensáveis sobre o nosso gênero.

Como eu gosto de textos que abordem os reflexos dos padrões sociais preestabelecidos em nossas vidas, eu sempre dou uma passadinha lá para conferir mais um discurso do Think Olga. Porque, como dizem elas: "É preciso ter coragem para ser mulher nesse mundo, para viver como uma e para escrever sobre elas!". Como eu ainda não aprendi a tomar toda uma dose de coragem para escrever sobre "elas" aqui, eu indico a vocês o site: Think Olga.

Ana Clara Campelo

Então, o post de hoje foi inspirado na minha obsessão por doces, que eu não largo, mesmo com a atual moda (massiva e massante) de fotos nas redes sociais de praticantes desportivos 'de alto rendimento', que trocam, orgulhosos, as três refeições do dia por batata doce e frango grelhado seguidos de way protein e altas suplementações sobre as quais eu ainda não compreendo (sorry, eu não entendo desta dieta e estou limitando, certamente seu balanço de nutrientes diários).

Acontece que, eu sempre me alimentei bem, não sou fã de massas e nem costumo beber, mas desde que me entendo por gente, eu sou dessas mulheres que trocam qualquer coisa por um pedacinho de chocolate. E eu tenho, como muitas de vocês, tendência a engordar, mas, honestamente?! Acho que certas coisas tocam mais ao expectador do que ao personagem. Algumas pessoas se importam mais do que eu quando ganho uns quilinhos a mais e as minhas bochechas -já enormes- dobram de tamanho.

Ana Clara Campelo

Minha conduta é sempre a de que precisamos nos sentir bem conosco e qualquer estilo de vida é válido, desde que não faça mal a ninguém.

Dia desses ouvi a história de uma moça que preferiu fazer uma lipoaspiração a ir para a academia. A justificativa dela era que o único horário que restava depois do trabalho, ela queria gastar com seus filhos, com os deveres de casa, com o carinho familiar, com as refeições em conjunto, etc. E claro, vocês devem imaginar a tsunami de críticas que caíram sobre essa mulher, que, simplesmente preferiu levar um estilo de vida diferente e, na tentativa de se deparar melhor com o espelho, foi em busca de uma solução que não alterasse rotina com os filhos.

E o que eu penso sobre isso é que, com as popularização das redes sociais, as pessoas tem, erroneamente, se achado no direito de julgar a tudo e a todos sem de fato refletir sobre as palavras proferidas. Basicamente: ninguém tem nada a ver com o corpo do outro e nem com o tempo que dispõe. Se uma pessoa prefere gastar a "uma hora de academia" em casa comendo pipoca com as crianças, não é ´porque seja incapaz de reunir força de vontade e fazer acontecer um corpo cheio de músculos...

Mais uma vez, eu preciso dizer que é importantíssimo (para nosso corpo e mente) viver cada dia procurando fazer o que nos deixa felizes. Na academia, na dieta 0 carbo, na vida sedentária ou no dinamismo do trabalho que é ser mulher, esposa e mãe, tudo vale desde que a gente saiba como viver em equilíbrio e paz consigo, não esquecendo o amor e respeito ao próximo. E a busca por um padrão IMPOSSÍVEL de perfeição que as revistas, catálogos, passarelas e REDES SOCIAIS pregam é apenas uma forma de nos fazer consumir certos produtos. Não é a toa que as modelos vivem disso. Lembremo-nos: elas são profissionais em magreza, beleza e fotogenia. Há muito mais marketing no nosso dia-a-dia do que imaginamos e eu, não troco meu chocolate pelo sacrifício a que muitos se prestam por aí. E reforço: respeito seu estilo de vida, mas eu quero uma vida que me permita um pouco mais. 

Ana Clara Campelo

Então eu acabei escrevendo um texto (não planejado) muito grande, mas também quero compartilhar com vocês um poema que encontrei no estadão esta manhã, que faz referência a essa mesma mania de academia que as pessoas despontam por aí e eu ainda não consegui me render:

"Queria gostar mais de corrida que de trufa.
E me sentir mais confortável de biquíni que de burca.
Queria malhar glúteos 4 vezes por semana.
E detestar açaí com granola e banana.
Queria uma pele firme,livre de qualquer flacidez.
E ter mais medo de bunda caída do que de estupidez." 


O link para o poema inteiro está aqui: Confissões de uma silhueta em crise  
E no Think Olga também tem um texto muito bom sobre Dieta (clica aqui!).

Ana Clara Campelo



Shorts: Romwe
Top / Shirt: Romwe
Lipstick / Baton: Kate Von D
Bracelet / Pulseira: Gold Skill
Sneakers: Nike

2 comentários:

  1. Esse assunto sempre dá muito pano pra manga, né?
    A s pessoas tem mania de se meter na vida dos outros sem se ter nada a ver com isso.
    E isso não só falando de peso.
    Também no âmbito de modo de se vesti, orientação sexual, que carro você tem...
    Aii, é um saco!!
    But I Donut Care!!
    Rsrs
    Beijos
    http://deliriosemvidrinhos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Thanks for sharing your thoughts about real racing 3
    cheats andxroid no root. Regards

    Feel free to visit my homepage ... real Racing 3 Hack

    ResponderExcluir