28 de fev de 2013

"Do Chico ao Pop", o projeto de Giselle Xavier Lucena

Hey, guys!! Sumi por uns dias, mas acumulei tantas novidades durante esse tempo, que vou precisar ir soltando aos poucos. Os dias corridos tem-me suscitado algumas falhas (leia-se ausência de posts) por aqui, mas não falta conteúdo bacana, juro! (kkk) Pra começar, eu queria ter soltado o post de hoje há algum tempo. E para quem é interado nos movimentos culturais da cidade de Rio Branco, já nem deve ser novidade. Trata-se do lançamento do livro 'Do Chico ao Pop', da jornalista acriana Giselle Lucena

Enunciando inquietações e sonhos de uma época, incrementados pelas histórias, memórias e agitações de Chico Pop, o livro, segundo ela, teve início como uma pesquisa acadêmica sobre jornalismo cultural e, em sua versão editada e ampliada, se configura como um instrumento de crítica, memória e reencontro com este grande agitador cultural do Acre.
Jornal "O Pop" - Moda.

Mas afinal, o quê que Chico Pop tem a ver com moda? Logo que a Giselle me falou sobre esse lançamento, eu me indaguei sobre isso, tendo em vista a configuração quase que completamente voltada a moda aqui no blog. Mesmo assim, eu sabia que podia incluir esta pequena nota e com as informações em mãos, acabei conhecendo uma pontinha desta personalidade que, pasmem!, também anunciava e promovia desfiles e concursos de miss e falava de moda em seu próprio jornal. Sim! No final da década de 60 e início de 70, ele colocava todo o pessoal para desfilar nos bailes que realizava e na década de 80, ele ainda continuou a comentar e anunciar os concursos de miss da mesma forma que comentava e anunciava os festivais de música, cinema, etc...

Particularmente surpresa, eu achei super interessante notar que o cara realmente parecia saber o que estava falando. As dicas de moda que ele deu no jornal, décadass atrás, poderiam ser empregadas corretamente ainda hoje: "Vai fazer um vestido para a noite em ambiente fechado? Adote a midissaia. Para ocasiões formais adote o vestido longo. No trabalho, durante o dia, use saia não tão mini nem tão midi". 

Festival de Praia do Amapá
É claro que a moda não era o ramo em que o Chico melhor se expressava, mas eu adoro a história de pessoas que fazem acontecer, que seguem suas convicções e deixam opinião sobre tudo quanto lhes é possível. O chico foi assim e não é a toa que tenha uma sala especialmente dedicada a ele no Casarão, lugar muito frequentado nas décadas de 70 e 80 em Rio Branco (veja o post sobre o casarão que fiz aqui!). 

"Chico Pop foi um jornalista cultural que inseriu na imprensa acreana os agitos psicodélicos do woodstock, as guitarras elétricas do iêiêiê, a ousadia do underground, sem esquecer os embalos dos seringais, as singularidades indígenas, a programação dos cineclubes e festivais de praia. O Acre vivia um movimento total de reafirmação de sua identidade. O descaso político era evidente. Os movimentos artísticos ainda se descobriam e a grande imprensa ainda se consolidava. As cidades eram sufocadas pelas invasões e queimadas na floresta. Enquanto isso, Chico Pop sinalizava saídas no cinema, na música, no teatro. Inventou no Acre o movimento pop, integrado com o hippie, com o tropicalismo e a cultura underground. Cometeu a ousadia de um jornalismo que ultrapassou fronteiras, épocas e linguagens."
Chico Pop


O livro 'Do Chico ao Pop' será produzido com recursos da Lei de Incentivo a Cultura de Rio Branco e patrocínio da Unimed. Para finalizar o projeto, Giselle preparou uma campanha de crowdfunding, no Facebook, para custear o sarau de lançamento e a distribuição do livro. A ideia é promover um grande encontro entre os artistas, produtores, pesquisadores, jornalistas, em torno da história, da memória e do trabalho do Chico Pop. Além, claro, de ampliar as possibilidades de acesso e circulação do livro. Todas as pessoas podem ajudar com diversos valores, recebendo alguns benefícios em troca, como uma edição do livro, camisetas, brindes surpresas, convite para o sarau de lançamento, além, claro, de ajudar a concluir esse projeto. 

A campanha vai até o dia 4 de março e os interessados podem garantir o seu exemplar do livro, bem como o convite para o sarau, além de camisetas e outros brindes. Quer ajudar? É só acessar o link www.mobilizefb.com/DoChicoAoPop e contribuir. 

É sempre bom conhecer personalidades que marcam a história e parece que quanto mais informações, mais a vontade de descobrir os detalhes da vida dessa gente. A Giselle, com esse projeto, me despertou ainda mais curiosidade sobre o Chico Pop (chega logo, lançamento do livro!). Espero que vocês também sintam este interesse e se possível, participem do mob! Beijos, beijos...

Um comentário: