25 de jan de 2011

Dicas de Interiores: Tapetes

Dada a enorme variedade de opções disponíveis e muitas vezes a dificuldade de combinar as peças com os móveis da sua casa, escolher tapetes pode ser um desafio tão grande como escolher um sofá novo. Elemento chave de qualquer ambiente, o tapete foi o partido para o post de hoje, já que foi o último item que comprei para o meu quarto, que a propósito está ainda em fase de formatação para o meu maior conforto visual.
Trouxe algumas dicas de como escolher tapetes, pois eles são sim artifícios que podem trazer múlriplas sensações aos ambientes tanto quanto a cor das paredes ou o pé direito.

5351236302_085fde1c83_o
  • As cores dos tapetes devem estar de acordo com a restante decoração, ou seja, devem conter pelo menos uma das cores neutras presentes nas paredes ou nos têxteis da divisão.


Obviamente que, dependendo da sua localização, os tapetes claros vão sujar-se mais fácil e frequentemente do que tapetes escuros e isto é importante ter em conta uma vez que os tapetes nem sempre são práticos, nem baratos de limpar. No entanto, a opção por determinado tom tem ainda outras vantagens: um tapete escuro pode funcionar como um excelente ponto focal, ora num espaço de grandes dimensões, ora num espaço com detalhes arquitectónicos menos agradáveis; um tapete claro, por sua vez, cria a ilusão de espaço.

5350622851_d765dac5d8_o

Tapetes com padrões são uma delícia para qualquer chão – não tenha receio de escolher tapetes padronizados (geométricos, orientais, florais) em vez de lisos ou então de combinar os dois. No entanto, o ideal é não ultrapassar os dois padrões por divisão e, mesmo assim, é necessário criar um equilíbrio estético: se o sofá tiver um pequeno padrão floral, pode optar por um tapete com um padrão maior; se as cortinas ou outros têxteis ostentarem padrões de grandes dimensões, o padrão do tapete deve ser menor.

5351241236_860bc1946b_o

Por outro lado, um tapete com um desenho central só funcionará num espaço onde a mobília pode estar disposta em torno do mesmo ou sob uma mesa de vidro, por exemplo. A escolha de determinado padrão também tem outras particularidades: um tapete com riscas horizontais vai fazer uma divisão estreita parecer mais larga.

5351236112_d9a0660750_o

Para além de puramente decorativos – enquanto verdadeiras “obras de arte” conferem vida instantânea a qualquer espaço, sendo ainda um bom ponto de partida para começar a decorar uma divisão – os tapetes têm várias funções práticas: aquecem e são aconchegantes, escondem eventuais defeitos no chão, abafam ruído e protegem o chão de riscos.

5350622791_a5886bfeb9_o

Eu escolhi ambiente neutros com paredes claras, pois são as mais utilizadas na contemporaneidade, onde busca-se sempre pela harmonia e a paz nos interiores, no intuito de atenuar o stress do trabalho e trazer um pouco de tranquilidade e equilíbrio ao recinto. Mas as mesmas regras servem para ambientes mais coloridos.

5350627899_918b2562ae_o

Tendências

Embora não existam modelos certos e errados, mas sim tapetes clássicos e contemporâneos, a verdade é que também estas peças decorativas são alvo das tendências e as actuais apontam para:
  • Tapetes de feltro
  • Tapetes produzidos com materiais naturais
  • Tapetes com texturas profundas e apelativas ao toque (de pés e mãos)
  • Cores sóbrias, mas padrões vivos (geométricos e tradicionais)
  • Tapetes com formatos irregulares
  • Tapetes de pele (com estampas de animais ou lisas)
  • Tapetes com fibras acetinadas para um brilho espectacular vindo do chão
  • Tapetes de sisal (com novas texturas, padrões e bordas coloridas)