4 de out de 2008

ANTONI GAUDI

Sua primeira obra notável é a suburbana Casa Vicens (1883-88), de inspiração mudéjar (o gótico semi-islâmico espanhol). Foi a primeira grande encomenda de Gaudí: gótico semi-islâmico espanhol e teto-borboleta.
Tanto quanto pôde, o arquiteto catalão desafiou o equilíbrio estrutural em obras muito pessoais, quase todas erguidas em Barcelona e adjacências, na Espanha. Todas as suas obras são desconcertantes e marcadas pela exuberância formal e técnica...
Sua imensa obra arquitetônica, original e surpreendente, continua fascinando o mundo muitos anos após sua morte. Foi um fervoroso católico, amigo de vários bispos e sacerdotes que lhe orientavam sobre as disposições litúrgicas dos templos...



produção arquitetônica de Gaudí é, em grande parte, dedicada a Güell, em sua villa de Les Corts, seu palácio, sua colônia operária e seu parque, trabalhos que fez simultaneamente com a Sagrada Família, sua obra-prima.



Casa Batlló é o resultado de uma reforma feita por Gaudí em um velho prédio convencional datado de 1877, cujo dono se chamava Josep Batlló I Casanovas. Gaudí mudou toda a construção, tanto interna como externamente, incluindo sacadas na frente do prédio, adicionando dois andares, trabalhando com efeito de luzes que fazem de sua obra um destaque na movimentada Passeig de Gracia tanto de dia como de noite.
Neste fantástico prédio de esquina com fachada toda ondulada pode-se visitar um museu dedicado a Gaudí, que funciona no último andar.






Pode-se dizer que Barcelona é uma cidade assinada por Gaudí, um gênio que permitiu sua criatividade romper limites com o previsível.

Parque Guell

Gaudí ensinou aos operários e os liberou para realizar os mosaicos.

Outra herança que Barcelona tem de Gaudí são os lampiões de iluminação pública da bela e agitada Praça Real que se encontra ao lado das Ramblas.


Antoní Gaudí faleceu em 1926, atropelado por um bonde. Deixou uma obra revolucionária para a Arquitetura Moderna. E um sonho, a conclusão do Templo da Sagrada Familia em Barcelona.

A La Pedrera é considerada a obra civil mais importante do arquiteto e é mais um patrimônio mundial tombado pela UNESCO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário